Banner

Nos dias de hoje, ainda existem pessoas que acreditam que o modo mais fácil de se livrar dos indesejados pelos do corpo é se depilando com cera quente ou fria. No entanto, você sabia que existem riscos de fazer a depilação a cera?

O procedimento, que já se tornou obsoleto no universo da beleza e estética corporal, acarreta dores e outros problemas que podem ser evitados assim que você decidir abrir mão dele e optar por técnicas mais modernas e seguras para a pele.

Descubra a seguir o que é e quais são os principais riscos da depilação a cera, entendendo como substituir esse procedimento para ter melhores resultados!

O que é depilação a cera?

A depilação a cera é um dos métodos mais utilizados para a remoção de pelos na raiz. No entanto, esse tipo de depilação precisa ser feito com regularidade, já que os pelos voltam a crescer novamente logo após a sessão.

Apesar de ser simples de fazer, muitas vezes a depilação a cera causa irritações, queimaduras e flacidez na pele. Para isso, é preciso tomar certos cuidados tanto antes quanto após a depilação, justamente para evitar irregularidades na aparência da pele. 

Como funciona?

A depilação a cera pode ser feita em casa ou em uma clínica de estética especializada. Em geral, a cera é aquecida e coloca-se uma folha de depilação na direção do crescimento dos pelos

A folha é removida logo após a aplicação e deve ser puxada de forma rápida e no sentido oposto do pelo, de forma paralela e próximo da pele. O processo é repetido em todas as regiões a depilar, podendo reutilizar a folha até que ela perca a aderência. 

Quais são os tipos de cera existentes?

Existem dois tipos principais de cera que podem ser aplicados: a cera fria e a cera quente. A cera quente é recomendada para partes do corpo pequenas ou com pelos mais grossos e fortes, como a virilha e as axilas. 

A cera quente é considerada uma das técnicas mais eficazes para remover por completo os pelos, já que os poros ficam dilatados. Por outro lado, a cera fria é indicada para áreas maiores e com pelos mais fracos, como os braços e costas. 

A cera fria não oferece o risco de queimaduras e tem uma durabilidade maior, que pode chegar a até 30 dias. A espera entre uma sessão e outra precisa ser maior, já que os pelos devem estar com, no mínimo, 0,5 centímetros para que a depilação ocorra.

A cera quente é um dos métodos mais adotados na depilação, justamente porque o calor faz com que os pelos sejam removidos com mais facilidade. Independentemente do tipo de cera escolhida, é preciso ter alguns cuidados ao finalizar a depilação, como:

  • hidratar bem a pele e aplicar um produto calmante na região para que a área se recupere melhor após o procedimento;
  • evitar tomar banho de sol logo após a depilação, já que o calor pode irritar a área e prejudicar a recuperação da pele;
  • realizar a esfoliação leve da pele cerca de três dias após o procedimento para matar bactérias e reduzir qualquer acúmulo que possa ter ficado entre os poros e folículos.

Quais são os principais riscos da depilação a cera?

Não há dúvidas de que a depilação a cera é um método doloroso, principalmente para quem conta com pelos muito fortes e grossos. Além de tudo, o procedimento pode causar queimaduras, flacidez, manchas e desidratação, caso os cuidados pré e pós-depilação não sejam tomados. 

Mesmo que esse tipo de depilação seja famoso pela durabilidade e por remover vários pelos ao mesmo tempo, a técnica precisa ser repetida diversas vezes para que os pelos comecem a ficar mais finos e para ter resultados realmente satisfatórios.

Veja, a seguir, mais informações sobre os principais riscos que a depilação a cera oferece!

Probabilidade de queimaduras

Em geral, na depilação feita com cera, a substância é utilizada ainda quente, o que aumenta consideravelmente os riscos de queimaduras, caso não seja aplicada de maneira correta. Além de provocar lesões severas, há o risco de causar marcas indesejáveis no corpo, que não desaparecem com o tempo!

Resultado limitado

É sabido que os resultados da depilação com cera também não duram muito tempo, pois a pele se mantém lisa por apenas duas semanas, sendo que, após esse prazo, os pelos começam a crescer novamente.

Como é uma técnica um tanto agressiva, não se recomenda que seja repetida nos próximos 30 dias após a última sessão. Em vista disso, você volta a ficar com os pelos aparentes até repetir o procedimento. Muito desagradável, não é mesmo?

Manchas na pele

Entre os riscos da depilação com cera, principalmente se for realizada com frequência, está o aparecimento de manchas escuras no local depilado. Inclusive, por representar uma técnica agressiva, ela favorece a sensibilidade da área depilada, como buço, virilha, axilas, pernas, entre outras regiões.

Sem falar que, dependendo do tipo de produto usado, o procedimento ainda pode desencadear reações alérgicas na derme.

Infecções

A depilação com cera também aumenta a chance de desenvolver infecções, principalmente se ela for realizada na região íntima.

Como a pele está mais sensibilizada devido ao tipo de depilação, os agentes externos podem penetrar com mais facilidade na pele, gerando consequências graves, como é o caso de quadros infecciosos.

Desidratação da derme

Além dos fatores citados acima, existe o fato de a depilação com cera quente propiciar o aumento da desidratação na pele. Isso ocorre porque a substância necessita ser aplicada ainda quente na derme e, consequentemente, provoca a perda de água dos tecidos de modo acelerado.

A depilação a laser, por outro lado, é a aposta ideal para quem quer se livrar dos pelos de uma maneira segura e prática. A técnica é recomendada para as pessoas que não querem perder tempo ao utilizar lâminas ou cera.

Também é cabível citar que a técnica pode ser realizada em várias partes do corpo. Desse modo, se você não quer correr os riscos da depilação a cera, o indicado é parar agora mesmo de usar esse método arcaico e optar por algo mais moderno e seguro, como a depilação a laser. Sua pele agradece!

Gostou do conteúdo? Aproveite a visita e deixe o seu comentário dizendo o que achou das informações apresentadas no post!


Depilação a laser

Tipos de tratamento

Teste
Tratamentos Faciais

Indicados para prevenir ou combater consequências do envelhecimento cutâneo como, por exemplo, flacidez, rugas, linhas de expressão e mais...

Teste
Depilação a Laser

Acabe com os pelos indesejáveis pelo corpo inteiro. Mesmo os pelos mais grossos e rebeldes podem ser removidos em apenas algumas sessões.

Teste
Tratamentos Corporais

Não podemos nos esquecer de cuidar da nossa maior e mais importante ferramenta para cumprir as atividades do dia a dia: o nosso corpo.