25 fev 2019

Ácido hialurônico: descubra o poder dele para a sua pele

935      0

Provavelmente, você já escutou ou leu algo sobre o ácido hialurônico. Ele já é um conhecido de muita gente que fez ou pretende fazer procedimentos estéticos. Porém, ainda assim, há quem não saiba exatamente do que se trata essa substância. Você sabe exatamente o que é o ácido hialurônico? Sabia que o seu próprio corpo o produz naturalmente? […]

Provavelmente, você já escutou ou leu algo sobre o ácido hialurônico. Ele já é um conhecido de muita gente que fez ou pretende fazer procedimentos estéticos. Porém, ainda assim, há quem não saiba exatamente do que se trata essa substância.

Você sabe exatamente o que é o ácido hialurônico? Sabia que o seu próprio corpo o produz naturalmente? Conhece as suas funções e as suas propriedades, ou seja, os efeitos que ele produz no organismo? Como ele é obtido? Quais as formas de utilização em tratamentos?

Para tirar essas dúvidas e entender de uma vez por todas tudo sobre o ácido hialurônico, vem com a gente, pois nós vamos explicar para você!

Afinal, o que é o ácido hialurônico?

O ácido hialurônico consiste em uma substância produzida de forma natural pelo organismo humano e que preenche os espaços entre as células. Ele está presente em todos os órgãos, em diferentes proporções, porém, em maior quantidade na pele, onde se concentram 56% dele.

Para que ele serve?

É esse ácido que dá sustentação e volume, além de manter a hidratação e a elasticidade da pele. Por esse motivo, ele é muito empregado em procedimentos estéticos.

Isso ocorre porque, com o passar dos anos, a sua produção natural pelo organismo é reduzida, fazendo que a pele fique mais flácida, ressecada e inelástica. Assim, surgem as famosas rugas e o ressecamento progressivo da pele. Com isso, muitas pessoas sentem a necessidade de repor essa substância, fazendo aplicações na cútis.

Outra forma de utilizar esse ácido também é nas cirurgias para os olhos, para manter a lubrificação da região. Ele ainda é muito útil em processos de cicatrização e regeneração de feridas. Além disso, por ser a mesma substância presente nas articulações, tem uma importante função na suplementação do fluido já existente no corpo humano. Dessa maneira, ele auxilia no tratamento para artrite, inflamação que acomete essas regiões do corpo.

Como o ácido hialurônico é obtido?

Essa substância foi isolada pela primeira vez em 1934, utilizando-se humor vítreo de vaca, ou seja, a substância gelatinosa e viscosa presente no olho do animal. Mais tarde, foi possível fazer a separação do ácido hialurônico a partir do cordão umbilical humano e do fluido sinovial, que é um líquido transparente e viscoso encontrado nos tendões.

Para aplicações clínicas em humanos, inicialmente, na década de 1990, essa substância era obtida de células de origem animal. Hoje, ela pode ser criada também por biotecnologia, a partir da fermentação bacteriana. Posteriormente, o ácido hialurônico é submetido a procedimentos químicos, até ser formado o hialuronato de sódio, com baixa concentração de proteínas ou de endotoxinas bacterianas. Com isso, ele está apto a ser aplicado no organismo humano.

Como é a aplicação do ácido hialurônico na pele?

Como você pode ver, o ácido hialurônico é utilizado para preencher rugas e linhas de expressão que comumente aparecem com o envelhecimento da pele. Mas como isso é feito? Há três possibilidades.

Injeção

É possível utilizar a substância na forma injetável. No caso, trata-se de um gel à base de glicosaminoglicanas, um polímero que compõe os tecidos conjuntivos. Esse gel é aplicado de forma a preencher regiões do rosto onde há deficit de volume por baixa concentração de ácido hialurônico.

Podem ser as olheiras, o sulco nasogeniano (famoso “bigode chinês”), os lábios, cicatrizes provocadas por acne, entre outras. Ele também pode ser injetado para redesenhar traços como o formato do nariz ou do rosto, nas laterais dele e nas regiões da mandíbula, por exemplo.

O ácido hialurônico também pode ser usado por meio injetável para dar sustentação a partes do corpo que perderam essa característica. Por esse motivo, muitas pessoas escolhem aplicá-lo nas mãos, ou em locais com celulite, para deixá-los com a pele mais firme.

Cremes ou séruns

Outra possibilidade, é a utilização da substância em forma de creme ou séruns. Aqui, a mesma glicosaminoglicanas é empregada em produtos tópicos, ou seja, de aplicação direta sobre a pele. Em consequência disso, ela se hidrata profundamente, tendo em vista que o ácido hialurônico atrai moléculas de água.

Em decorrência disso, é possível observar uma melhora da textura da pele, bem como a suavização de rugas, vincos e outras marcas da idade. Por isso, é que se diz que os cremes a base de ácido hialurônico são muito eficientes na prevenção do envelhecimento.

Cápsulas

O ácido hialurônico também está presente em cápsulas, que têm um forte poder de prevenção ao envelhecimento da pele, pois, atuam no organismo a partir da sua circulação no sangue. Geralmente, deve-se ingerir 1 cápsula por dia, com alguma refeição.

Como o remédio é capaz de prevenir as rugas, tomá-lo antes do surgimento delas é uma maneira eficaz de evitá-las. Entretanto, ele só deve ser tomado por indicação do dermatologista.

A aplicação de ácido hialurônico causa complicações à saúde?

Como se trata de uma substância que o corpo produz naturalmente, não há possibilidade de haver complicações a partir da sua aplicação em si, se essa for feita conforme as orientações do fabricante. Por esse motivo, aliás, é que ele é considerado bastante seguro e estável.

É necessário, porém, que a aplicação por injeção seja feita por um profissional capacitado, podendo ser um esteticista, um dermatologista ou um cirurgião plástico. Afinal, se o responsável por injetar a substância não tiver os conhecimentos necessários para isso, há possibilidade de perfuração de artérias ou, até mesmo, que a injeção do produto se dê dentro delas.

Outro ponto a ser considerado é a quantidade adequada, já que o excesso do ácido hialurônico pode espremer os vasos sanguíneos, impedindo a circulação do sangue. Tais problemas podem levar à necrose, AVC ou cegueira. No caso do creme, é importante observar se os outros componentes, além do ácido hialurônico, não são causadores de alergia. Em caso de vermelhidão, coceira, dor ou outras reações cutâneas, o uso deve ser suspenso e a situação analisada por um médico.

Onde e como comprar o ácido hialurônico?

Por ser uma substância cada vez mais utilizada, o mercado de produtos à base de ácido hialurônico vem crescendo bastante. Assim, é possível encontrá-los em lojas de cosméticos e de produtos estéticos. Ele é vendido em forma de gel para preenchimento facial, em creme ou cápsulas.

Para situações que exijam intervenções maiores, é importante que se busque o auxílio adequado para a aplicação da substância na forma injetável. Neste caso, é possível adquirir o produto com a injeção em clínicas de estética, de dermatologia ou de cirurgia plástica.

Como você pode ver, o ácido hialurônico é uma substância muito importante para o corpo, uma vez que ele mantém o volume, a sustentação, a hidratação e a elasticidade da pele. É também por isso que você escuta falar muito sobre essa substância, pois ela tem forte ligação com a prevenção do envelhecimento.

Quem é que não deseja evitar as rugas, que são o terror de muita gente, não é mesmo? Assim, entender melhor o assunto é fundamental para quem quer manter a pele rejuvenescida, sem sinais de idade e hidratada!

Gostou dessas informações e quer se manter informado sobre este e outros assuntos? Então curta a nossa página no Facebook e nos acompanhe por lá!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Agende sua avaliação