11 fev 2021

8 dicas para melhorar a autoestima e viver bem consigo mesma

1184      0

Em meio à correria do dia a dia, é raro pararmos para cuidar de nós mesmas. Isso costuma acontecer quando ficamos doentes ou quando a pausa na rotina é forçada, nos obrigando a ver a maneira como estamos agindo. Contudo, atentar-se às atitudes e aos pensamentos é algo que aumenta a autoestima. Esse conceito diz […]

Em meio à correria do dia a dia, é raro pararmos para cuidar de nós mesmas. Isso costuma acontecer quando ficamos doentes ou quando a pausa na rotina é forçada, nos obrigando a ver a maneira como estamos agindo. Contudo, atentar-se às atitudes e aos pensamentos é algo que aumenta a autoestima.

Esse conceito diz respeito à opinião e à imagem que cada um tem de si mesmo. Ela é construída a partir da autoimagem, das experiências pessoais e da imagem que as outras pessoas têm sobre nós. Ela também está relacionada diretamente com a felicidade e o amor-próprio. Por ser muito importante, é fundamental conhecer algumas dicas de como melhorar a autoestima e viver bem consigo mesma.

Neste post, mostraremos como você pode aumentar a sua autoestima. Confira!

1. Não se compare com os outros

O mundo contemporâneo é guiado pela competitividade. Isso é bastante prejudicial, pois podemos pensar que só alcançaremos o sucesso profissional ou pessoal quando superamos o de outra pessoa. É difícil não se comparar com o outro enquanto olhamos as lindas fotos das férias do colega de trabalho.

A sua visão da vida alheia pode afetar o modo como você olha para si mesma. No entanto, essa comparação é injusta porque não conseguimos saber o que realmente acontece na vida de outras pessoas. Dessa maneira, cada ser é complexo, único, cheio de dores, experiências e felicidades, assim como você.

O sofrimento de alguém não é o mesmo do outro, assim como a alegria. Por isso, tente apreciar a sua própria conquista, comparando-se apenas com você mesma e não com os demais.

2. Trabalhe a sua autoconfiança

A autoconfiança se relaciona a uma postura positiva com relação ao próprio desempenho e capacidade. Quando a pessoa não confia em si mesma, é provável que a autoestima fique comprometida. Além disso, pode dificultar o desenvolvimento de uma relação saudável, o que interfere no alcance e crescimento dos objetivos profissionais e pessoais.

Quando nos conhecemos com profundidade, é possível ser mais confiante, já que saberemos lidar melhor com o nosso próprio eu. Assim, passamos a reconhecer o próprio valor e cada vez mais nos valorizamos, orgulhando-se da pessoa que temos nos tornado com os anos.

3. Tenha momentos de lazer

Essa dica parece meio óbvia, não é mesmo? No entanto, é comum que as pessoas deixem esse aspecto de lado. A culpa provocada pelas tarefas inacabadas pode ser grande e o indivíduo deixa de realizar algo prazeroso para terminar a sua atividade — em muitos casos, sem energia.

Por isso, é importante tirar alguns minutos do dia para não ter preocupações e relaxar a mente. Algumas opções incluem visitar a família, sair para jantar, andar em um parque, ver um filme, assistir uma série, cozinhar, entre outras. Lembre-se de que a autoestima baixa pode ser uma condição para problemas complicados, como ansiedade e estresse. Portanto, divirta-se!

4. Não busque a perfeição

A busca pela perfeição pode paralisar uma pessoa e, portanto, o perfeccionismo é um hábito muito destrutivo que um indivíduo pode cultivar. O medo de cometer erros nos transforma em pessoas procrastinadoras e infelizes. Por consequência, a autoestima diminui.

Logo, o processo se repete várias vezes e torna-se um círculo vicioso. Para evitar esse problema, tente fazer um bom trabalho sem esperar pela perfeição. A vida sempre apresenta novos desafios, e se você aguarda pela condição exata e a situação perfeita, nada acontecerá. Portanto, busque uma flexibilidade maior e lide com a imperfeição com bom humor.

5. Cuide mais da saúde

Manter uma vida mais equilibrada traz qualidade de vida e saúde. Assim, cultive bons hábitos, como praticar atividades físicas, ter uma alimentação saudável e dormir bem à noite. Além disso, consulte um médico regularmente e faça check-ups.

A prática de exercícios físicos, por exemplo, auxilia na promoção da manutenção da boa saúde, e ainda mantém o corpo tonificado e flexível. Então, comece a fazer atividades com as quais você se identifica.

Algumas opções incluem corrida, caminhada, yoga, musculação, natação, ciclismo, alongamento, entre outras. Independentemente da sua escolha, o exercício deve ser feito com supervisão, garantindo que a prática esteja de acordo com as necessidades de cada um.

6. Faça pausas diárias

Fazer pausas diárias para admirar suas qualidades pode ser difícil. Contudo, é bastante simples: com apenas três minutos por dia, você respira fundo e busca no seu interior quatro coisas que são dignas de sua admiração.

Não conseguiu pensar em quatro? Então, pense em uma. Lembre-se de que não é necessário pensar em algo grandioso e complexo. Comece com algo simples e pequeno, mas que você considera importante. Pode ser cuidar de animais, ser um bom ouvinte ou saber cozinhar um prato especial e gostoso.

Logo, pense em coisas positivas todos os dias, como se fosse uma espécie de combustível que levará você até ao próximo dia.

7. Esteja perto de quem te faz bem

Construir uma relação saudável é outra maneira de potencializar a sua autoestima. Isso porque a pessoa que nos quer bem geralmente é a quem recorremos quando precisamos de ajuda. Além disso, ela lembrará que você é uma mulher maravilhosa, mesmo quando tiver dificuldade para recordar.

Por isso, sempre tenha por perto seus familiares, amigos e outras pessoas com quem você pode contar. Isso inclui não apenas momentos de dificuldade, mas também em situações de felicidade.

8. Seja realista em relação às expectativas

Definir expectativas irreais pode ser muito frustrante. Se você deseja iniciar uma dieta e perder 10 quilos em uma semana, por exemplo, saiba que isso não acontecerá e fará que você se sinta triste por não atingir o objetivo.

Por isso, reflita se o que você quer está de acordo com as possibilidades, já que ficar decepcionado de maneira constante gera uma autoestima baixa. Quando temos uma expectativa realista, podemos parar de nos repreender e conseguimos comemorar pequenas vitórias.

Agora que você já conhece algumas dicas de como melhorar a autoestima, lembre-se de colocá-las em prática todos os dias para viver bem consigo mesma. Além disso, sabia que os tratamentos estéticos também ajudam nesse sentido? Portanto, escolha uma clínica de qualidade e bem-conceituada e faça a sua avaliação!

Gostou deste post? Então, não deixe de compartilhá-lo em suas redes sociais para que seus amigos também saibam como melhorar a autoestima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Agende sua avaliação