31 jul 2020

Você sabe o que são dermocosméticos? Veja mais sobre o tema!

409      0

Você sabe o que são dermocosméticos? São produtos que conseguiram modificar a relação entre saúde, autoestima e bem-estar, alinhando um tratamento eficaz e extremamente qualificado, voltado totalmente para o real problema da pele. Não é à toa que os dermocosméticos passaram ser uma grande tendência no setor estético e dermatológico. Hoje em dia, há milhares […]

Você sabe o que são dermocosméticos? São produtos que conseguiram modificar a relação entre saúde, autoestima e bem-estar, alinhando um tratamento eficaz e extremamente qualificado, voltado totalmente para o real problema da pele. Não é à toa que os dermocosméticos passaram ser uma grande tendência no setor estético e dermatológico.

Hoje em dia, há milhares de produtos estéticos presentes no mercado, mas é importante ter em mente que nem todos eles contam com substâncias químicas que realmente são capazes de atuar na resolução do problema, ajudando a restabelecer todas as camadas da pele.

Não conhece ainda o conceito e as vantagens dos dermocosméticos? Então você está no lugar certo! Continue acompanhando o texto, pois vamos responder às perguntas mais comuns sobre o assunto, com todas as informações que você precisa saber! Boa leitura!

O que são dermocosméticos e como eles são usados nos tratamentos estéticos para potencializar resultados?

Os produtos dermocosméticos são utilizados para cuidados da pele, e contam com ativos e substâncias farmacológicos em sua composição. São produtos que aparecem em vários tipos de fórmulas, com diversos objetivos, como suavizar rugas, reduzir as manchas, aumentar a firmeza da pele e muito mais.

Tal característica leva essa classe de cosméticos a ter uma ação bem maior em camadas profundas da pele, em vez de lidar somente com as camadas superficiais. Por causa disso, os dermocosméticos são registrados na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) como produtos de grau 2.

Tal categorização evidencia que seus efeitos precisam ser comprovados cientificamente, a partir de estudos que respeitem a exigência da agência. Esse detalhe faz com que o uso desses produtos seja eficaz e muito seguro, aumentando, assim, o interesse por eles.

Algo que devemos enfatizar também é que os dermocosméticos raramente apresentam pigmentos, aromatizantes ou conservantes, reduzindo consideravelmente a chance de reações alérgicas nas peles sensíveis. Todos esses fatores deixam claro que os produtos dermocosméticos são extremamente eficazes e seguros para a maioria das pessoas.

Para que são indicados?

Além da flacidez e das rugas, os dermocosméticos podem ser usados para combater diversos problemas dermatológicos, os quais tenham origem nas camadas mais profundas da pele. São problemas como as linhas de expressão e a celulite, além das manchas e das olheiras, por exemplo.

Alguns produtos podem, ainda, atuar em acne e em cicatrizes, que ocorrem nas camadas mais externas da pele, mas que podem ser tratadas progressivamente. Dessa forma, aos poucos, a pessoa deixa de ter novas espinhas e cravos, melhorando a aparência de suas cicatrizes de forma contínua.

Além disso, há ainda protetores solares que conseguem proteger contra a radiação UV e as linhas com produtos pró-idade, que são cremes de hidratação profunda para peles muito secas.

Qual é a diferença entre dermocosmético e cosmético?

Os cosméticos comuns são utilizados para tratar a superfície da pele, ou seja, as camadas que acabam entrando em contato com o ambiente externo. Por essa razão, seu efeito é bem mais imediato, como auxiliar na hidratação da pele, cobrir uma mancha ou disfarçar a acne.

Os dermocosméticos, por sua vez, são capazes de tratar o problema em sua raiz, portanto, ele não só alivia os sintomas. Esses produtos ficam entre os medicamentos e os cosméticos, entregando resultados mais efetivos que os cosméticos, e não sendo tão fortes como os medicamentos.

É importante deixar claro que essas diferenças entre ambos não significam que os dermocosméticos vieram para substituir os cosméticos, certo? Pelo contrário, o mais indicado é complementar o uso. Por exemplo, você pode usar um dermocosmético para rejuvenescimento facial em conjunto com um hidratante com vitamina C, que vai agir nas camadas mais superficiais da pele.

Quais são as vantagens dos dermocosméticos?

A aprovação da Anvisa garante diversas vantagens que outros produtos não têm. Trouxemos, a seguir, os principais diferenciais dos dermocosméticos. Confira:

  • podem ser utilizados por pessoas com peles sensíveis;
  • têm efeito mais duradouro e prolongado;
  • melhoram a elasticidade da pele;
  • aumentam a taxa de lipídio;
  • protegem a pele contra poluição, sol e vento;
  • são capazes de regenerar a fisiologia cutânea;
  • hidratam o corpo de forma muito mais profunda.

Como eles atuam?

São três camadas da pele: a epiderme, a derme e a hipoderme. Os dermocosméticos são capazes de atuar na derme e na hipoderme, as camadas mais profundas da pele. Parte do conceito de o que é um produto dermocosmético é o fato de que ele faz alterações fisiológicas sem precisar obstruir os poros, possibilitando que a pele respire de forma natural e potencializando ainda mais o tratamento do problema, assegurando, assim, mais resultados e eficiência.

Justamente por agir de modo interno, os efeitos podem demorar um pouco para aparecer, no entanto, são muito mais duráveis quando se compara com os cosméticos, por exemplo. Esse é um tratamento progressivo, logo, é mais efetivo de acordo com o uso contínuo dos produtos.

Como são produtos que penetram na pele de maneira profunda, você consegue sentir os efeitos por muito mais tempo que os cosméticos, que geralmente secam em contato com o ar, saindo facilmente da pele.

Além disso, a forma como os dermocosméticos atuam depende do foco do produto. Caso o paciente tenha problemas com flacidez e rugas, por exemplo, certamente ele vai ter que utilizar um produto para cada problema, uma vez que as fórmulas variam de tratamento. O paciente que tem problemas com manchas teria que usar, ainda, um terceiro produto, que tenha a pigmentação como enfoque.

Como utilizar da melhor forma?

É fundamental ter em mente que, para conquistar um ótimo resultado, é preciso ter disciplina, como acontece em qualquer outra área da vida. Portanto, o ideal é incorporar o uso dos dermocosméticos na rotina diária de beleza, pois assim é possível começar a ver os resultados conforme os dias passam.

O cuidado com a pele e a aplicação frequente, com o uso de protetor solar e cremes hidratantes, são ações cruciais para combater o problema e se beneficiar de todos os diferenciais que só os produtos dermocosméticos podem oferecer.

Existem ou não contraindicações?

Bom, os dermocosméticos geralmente são hipoalergênicos, sendo produzidos após longos anos de pesquisa e de estudo. Mas, caso você tenha alguma alergia, é importante observar bem a composição do produto e, claro, falar com um dermatologista antes da aquisição.

Vale destacar que uma boa parte dos dermocosméticos pode ser encontrada em farmácias, tudo isso por causa da característica de ter ativos que demandam prova científica de eficácia. Mas saiba que a maioria dos produtos pode ser adquirida sem receita médica, podendo ser encontrada pela internet, sem precisar ir até o estabelecimento. É importância atentar à qualidade dos produtos e escolher sempre locais de confiança.

Bom, como você pôde ver, os dermocosméticos são produtos capazes de entregar resultados reais e eficazes, sempre adequados àquilo que a pele necessita no momento. Então, o ideal é sempre investir na sua qualidade de vida, optando por produtos de qualidade e excelência como esses.

E aí, gostou de saber mais sobre os dermocosméticos? Gostaria de continuar aprendendo conosco? Basta assinar a nossa newsletter e você receberá as novidades diretamente na sua caixa de entrada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Agende sua avaliação