30 abr 2019

Por que os prebióticos e probióticos são importantes para a saúde?

602      0

Você já ouviu falar nos alimentos probióticos e prebióticos? Criamos um conteúdo pra você saber tudo sobre esse assunto que é muito importante pra nosso organismo. Leia agora!

Além de saciar a fome, muitos alimentos têm outras funções benéficas ao nosso organismo. O intestino é considerado um segundo cérebro do corpo. Isso pode parecer estranho, mas faz todo o sentido. Essa afirmação se deve ao fato de o intestino ser responsável por executar funções de forma independente do sistema nervoso central (SNC).

Esse tipo de funcionamento é muito impressionante, ainda mais se você considerar que 90% da serotonina, que é o neurotransmissor que regula o humor, é produzida no intestino e não no cérebro. Sabe quando você fica nervoso e sente aquele friozinho na barriga? Isso diz muito da sensibilidade e importância do intestino. E é nesse aspecto que está a importância dos prebióticos e probióticos.

Esses microrganismos são essenciais para o funcionamento da flora intestinal. Uma flora intestinal saudável não serve simplesmente para espantar problemas como prisão de ventre. Como expomos antes, um intestino em bom funcionamento altera também todo o funcionamento do nosso organismo. Isso inclui o nosso humor e imunidade, além de colaborar para a prevenção de doenças.

Quer manter a saúde da sua flora intestinal em dia e aprender mais sobre a importância dos prebióticos e probióticos? Então acompanhe nossas explicações a seguir!

O que são prebióticos e probióticos?

Probióticos

Os probióticos são microrganismos vivos presentes na nossa flora intestinal. Eles são bactérias boas como os lactobacilos e as bifidobactérias. A função desses probióticos é deixar nosso intestino em pleno funcionamento e saudável, evitando assim a proliferação de microrganismos que façam mal à saúde.

Entre os benefícios citados, ainda acredita-se que a presença dessas bactérias evita a proliferação de células ruins responsáveis pelo câncer de cólon. Ao estarem bem estabelecidas e em pleno desenvolvimento na flora intestinal, elas também auxiliam na absorção de nutrientes como vitaminas do complexo B, ferro, cálcio entre outras.

Com os probióticos saudáveis no nosso organismo, até a absorção de nutrientes é melhor. Sendo assim, o valor nutricional e vitamínico dos alimentos não é desperdiçado.

Prebióticos

Se os probióticos são os microrganismos, as tais bactérias boas da nossa fora intestinal, os prebióticos seriam os alimentos dessas bactérias. Eles são fibras não digeríveis e que, portanto, fermentam no nosso intestino e estimulam os probióticos.

Os prebióticos melhoram o funcionamento do intestino e também contribuem para a diminuição do risco de infecções. Além disso, inibem a absorção de gordura, o que faz diminuir o colesterol total e aumentar a absorção de minerais.

Como consumir?

Os probióticos são facilmente encontrados em alimentos fermentados e derivados do leite. Eles também podem ser encontrados em forma de cápsulas ou comprimidos. Caso queira consumir em forma de alimento, há diversas opções. Alimentos fermentados como chucrute, missô, kimchi e vinagre de maçã são ricos nessas bactérias boas.

Existe também a opção de consumo de derivados do leite, como o kefir, que é um fermentado que pode ser à base de leite ou água e iogurtes em geral. No caso de iogurte, priorize por opções sem conservantes e açúcares, pois esses componentes podem ser muito nocivos a sua saúde.

Quando for adquirir produtos industrializados, lembre-se de checar se eles têm probióticos vivos suficientes.

Os exemplos de fibras probióticas mais comuns para serem consumidas são:

  • inulina;
  • pectina;
  • frutooligossácarideos (FOS).

A inulina é encontrada em alimentos como a chicória, alho-poró, cebola, aspargos e alcachofra. Já a pectina está presente em alimentos cítricos (especialmente na entrecasca), como maçãs e maracujás. Também podem ser encontradas em lentilhas e farelo de aveia.

Já os frutooligossácarideos estão presentes em alimentos como banana, mel, tomate e alguns cereais integrais. A sua melhor forma de consumo é por meio de cápsulas e remédios manipulados.

Quais os benefícios?

Citando detalhadamente, alguns dos principais benefícios dos prebióticos e probióticos são:

  • melhora da absorção de alimentos e vitaminas em geral, como vitaminas do complexo B e também minerais;
  • fortalecimento do bem-estar emocional, como melhora de doenças como depressão e outras de cunho psicológico;
  • equilíbrio da flora intestinal, o que proporciona bem-estar e inibe a absorção de gordura em excesso;
  • fortalecimento do sistema imunológico por meio da estimulação de células protetoras, inibindo doenças inflamatórias e diminuindo o risco de câncer;
  • melhora de problemas com gases intestinais e também outras complicações ligadas ao intestino;
  • preservação do aspecto normal da consistência das fezes e, com isso, evita diarreias e constipações intestinais;
  • redução de problemas como inflamações crônicas.

Esses são alguns dos benefícios mais comuns junto a outros que já citamos. Também existe a possibilidade de eles melhorarem aspectos como a saúde da pele. Não é incomum cosméticos a base de fermentados que tenham essa proposta.

Onde encontrar?

Os prebióticos e probióticos, como já citado, podem ser encontrados em diferentes alimentos. Inclusive, alguns desses alimentos são comuns no cardápio de boa parte da população. Os exemplos mais comuns de probióticos são:

  • leites fermentados
  • iogurte, preferencialmente opções caseiras ou naturais para evitar consumo de conservantes e açúcares;
  • alimentos que passaram por processo de fermentação como chucrute e missô;
  • vinagre de maçã;
  • kimchi, que é uma acelga fermentada.

Já os prebióticos não precisam passar por esse processo de fermentação e são encontrados em:

  • cereais integrais;
  • alimentos cítricos como maçã e maracujá;
  • tomate, cenoura, alho-poró, aspargos, chicória e alcachofra;
  • banana;
  • mel.

Tanto os prebióticos como os probióticos podem ser manipulados em forma de cápsulas e pílulas. A dosagem correta de cada um dependerá da necessidade de quem for consumir esse alimento manipulado. Caso essa seja sua opção de escolha, procure um nutricionista para que ele possa passar uma receita manipulada adequada ao seu estilo de vida e organismo.

Os prebióticos e probióticos são essenciais para qualquer indivíduo que tenha como desejo manter a saúde do corpo e do próprio organismo. O consumo deles e a manutenção de uma flora intestinal bem tratada são de grande importância.

O ideal é que antes de consumir qualquer um, você possa ter a opinião de algum especialista ou nutricionista de qual é a melhor forma de utilizar esses microrganismos. O mesmo vale para quem pretende consumir cápsulas e comprimidos manipulados com eles. É sempre muito importante manter esse controle e planejamento!

Gostou deste conteúdo? Então, que tal deixar um comentário para dizer o que achou ou tirar as suas dúvidas? Vamos adorar saber sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Agende sua avaliação