13 Maio 2019

Veja aqui 9 alimentos calóricos que você deve evitar consumir

1762      0

Existem alimentos que apesar de saborosos demandam consumo com moderação, uma vez que, em grande quantidade podem causar problemas de saúde, ou até mesmo aumento de peso. Saibam quais são.

Os alimentos calóricos, apesar de saborosos, demandam consumo com moderação, uma vez que, em grande quantidade, podem causar problemas de saúde ou, até mesmo, aumento de peso. Por isso, é importante saber quais são e degustá-los com parcimônia.

Sabe-se que comer é um das maiores maravilhas da vida. Além de prazeroso, esse ato fornece ao nosso corpo as calorias necessárias para obter energia e outros nutrientes essenciais à nossa sobrevivência. Ainda assim, como quase tudo na vida, é preciso moderação. Isso porque exagerar no consumo de certos alimentos calóricos pode levar ao ganho de peso e a outros problemas de saúde.

Quer saber mais sobre alimentos calóricos, manter o corpo em forma e conquistar mais qualidade de vida? Então, veja, a seguir, os 9 alimentos que devem ficar longe do seu prato!

1. Pão branco

Um velho conhecido e queridinho dos brasileiros é o pão branco. As opções são variadas: francês, leite, forma, entre outros. O que eles geralmente têm em comum? São feitos com farinha de trigo branca. A farinha é rica em amido, uma substância de alto índice glicêmico que é convertida em glicose. Quanto maior for esse número, mais rapidamente o alimento é digerido e desencadeia um pico de açúcar no sangue. Dessa forma, os níveis de insulina são elevados, e há o acúmulo de gordura abdominal.

Se você não abre mão do pão, escolha opções preparadas com farinha integral. Por conter fibras, o processo de digestão é mais lento, o que faz com que ele seja uma opção muito melhor. Também é possível substituir o principal ingrediente do pão branco por compostos à base de oleaginosas, como a farinha de amêndoas, que são mais nutritivas e saciam a fome.

Além disso, existem diversas opções de pães que podem ser feitas de forma rápida e prática na frigideira, e você pode variar incluindo temperos naturais, alguns legumes picados e queijo branco, que facilitam o cotidiano e aumentam a versatilidade na alimentação.

2. Refeições prontas congeladas

Depois de um dia agitado, você chega em casa com muita fome e não está disposto a cozinhar. Então, olha para a geladeira e encontra uma lasanha ou pizza congelada, ficando aliviado. Mas o nosso alerta é: não fique tão animado. Alimentos semiprontos contêm muitas calorias, que podem levar ao ganho de peso. Eles também são fontes de gordura saturada — aquela capaz de alterar o seu colesterol ruim e aumentar o risco de doenças cardiovasculares. Para piorar, tais iguarias são repletas de sódio, que eleva a pressão arterial quando ingerido em excesso.

Além disso, não apresenta nenhum valor nutritivo. Ou seja, além de favorecer o ganho de peso, pode, em longo prazo, propiciar uma menor absorção de compostos nutricionais, impactando negativamente nas duas frentes.

Uma dica valiosa é congelar preparações saudáveis e colocar no forno ou microondas quando chegar do trabalho. Faça a finalização, enquanto toma um banho relaxante. Entre essas opções, temos o canelone de abobrinha recheado com ricota, que pode ser acompanhado com salada de alface conservada na geladeira.

3. Embutidos

Quem adora presunto, salsicha, mortadela e afins precisa ficar atento. Esses alimentos, conhecidos como embutidos, são facilmente encontrados e muito saborosos. A desvantagem é que eles contêm um alto teor de gordura saturada, quando comparados à carne natural. Se consumida em excesso, essa gordura (contida principalmente em produtos de origem animal) causa riscos à saúde. Ela é capaz de elevar os níveis de colesterol e aumentar as chances de ocorrerem infartos ou derrames.

Os embutidos também são cheios de sódio e corantes, que podem causar alergias e problemas estomacais, além de conterem diversos conservantes, como o nitrato e o nitrito. No nosso corpo, eles são transformados em substâncias com potencial cancerígeno. Como não existe limite saudável para o consumo de embutidos, o ideal é reduzi-los ao máximo. E, para evitar um sofrimento maior, é importante modificar o pensamento para que sejam inseridas outros opções de patês e cremes saudáveis para substituir esses produtos.

4. Massas

Quem não gosta de macarrão? Simples e deliciosa, uma porção de 100 gramas pode conter cerca de 140 calorias. Se você consumisse apenas isso com um pouco de molho leve, não seria problema. Já, quando adiciona um molho calórico, como aqueles que levam queijos, esse valor pode facilmente dobrar ou triplicar.

Apesar do fornecimento de energia, quem deseja emagrecer deve evitar consumir massa em excesso. Um adulto come facilmente um prato com mais de 300 gramas. Isso significa que você pode fazer uma refeição com mais de 1.000 calorias sem nem notar. Então, para os amantes de uma boa macarronada, comece reduzindo a frequência semanal dessa preparação e depois faça escolhas menos calóricas para aprovar aquelas que são mais saudáveis.

As massas também podem ser substituídas por versões integrais, com adição de legumes grelhados ou mesmo com novas preparações, como o talharim de abobrinha e cenoura, palmito, pupunha, entre outros.

5. Bebidas açucaradas

O refrigerante e as outras bebidas adoçadas, como os sucos de caixinha, adicionam centenas de calorias à sua dieta. Além disso, eles sequer ajudam na nutrição ou fazem com que você se sinta saciado. Essas bebidas preparadas com açúcar são fontes de calorias vazias, pois não contêm muitos nutrientes. Para piorar, pelo fato de serem oferecidas na forma líquida, são rapidamente absorvidas pelo corpo e aumentam a celulite.

Para não engordar, o melhor é optar por sucos de frutas e reduzir a adição de açúcar ou usar adoçantes naturais, a exemplo da stévia. O mesmo vale para os cafés e os chás. O ideal mesmo é tentar não adoçar com nenhum produto, assim o organismo vai acostumando a ficar sem açúcar, considerado pelos especialistas como a nova droga do momento, devido ao alto poder viciante.

O mesmo pensamento que se aplica aos embutidos é semelhante às bebidas açucaradas, pois não existe um limite de consumo seguro para essas substâncias. Para reduzir a vontade, sugere-se utilizar água gasosa junto às polpas de frutas batidas para dar a sensação de estar tomando um refrigerante.

6. Sorvete

Trata-se de uma sobremesa refrescante e deliciosa, mas com potencial para se tornar a vilã do seu projeto verão, já que normalmente é repleta de calorias. Uma pequena porção de sorvete de vez em quando não é o fim do mundo. O problema é que é muito fácil consumir grandes quantidades de uma só vez.

Uma boa saída é fazer o seu próprio sorvete em casa, usando menos açúcar e ingredientes mais saudáveis (como iogurte e frutas). Uma opção fácil e prática é congelar frutas maduras, como banana, morango, manga, entre outras, em pedaços médios e depois adicioná-las no processador. O resultado é um sorvete gostoso, natural e sem adição de conservantes.

Outra dica é servir uma pequena porção e manter a sobremesa longe, para que você não acabe exagerando; ou tomar uma garrafinha de água após a consumo para “encher” o estômago. Além dos sorvetes, existem sobremesas naturais e saborosas que podem ser consumidas moderadamente e propiciar uma sensação de saciedade. Estamos falando dos mousses feitos à base de clara de ovo, cremes de castanhas ou avelãs, entre outras opções.

7. Biscoitos e bolos prontos

Os biscoitos recheados e os bolos prontos, além de ricos em açúcar, contêm a gordura trans. Esse tipo de gordura é extremamente prejudicial à saúde e está relacionado ao surgimento de doenças, como a obesidade e o diabetes. Além disso, os biscoitos são disponibilizados em pacotes, e, por não saciarem muito, é comum que a pessoa fique beliscando. Conseguimos comer um pacote inteiro rapidinho!

As opções fitness e integrais não ajudam muito, pois tendem a ser muito secas e pouco saborosas. O ideal é substituir esse snack por lanches à base de gorduras boas e vitaminas, como mix de castanhas, pedaços de coco fresco, entre outras opções.

8. Frituras

Ainda que você use óleo vegetal de milho ou girassol ao fritar suas batatas ou seu frango, comer alimentos fritos é ruim. O aquecimento faz com que ocorram alterações químicas. Como consequência, o óleo deixa de ser uma fonte de gordura insaturada (no caso do vegetal), importante para nossa saúde, e dá lugar à saturada. Tal processo pode gerar maior absorção de gordura trans.

Mas os prejuízos causados à sua saúde ainda não acabaram: o calor extremo altera a estrutura química da molécula de gordura, gerando uma substância de alto potencial cancerígeno, chamada acroleína. Por isso, sempre que possível, opte por carnes grelhadas ou cozidas ou frite-as com pouco óleo para evitar esse acúmulo de gordura não desejável. Opções assadas também são ótimas escolhas e, com os temperos naturais apropriados, deixam a casa bem perfumada.

9. Macarrões instantâneos

Esses itens também salvam na hora da pressa, mas nem de longe são boas opções para a sua dieta. Além das calorias extras do macarrão instantâneo, ele praticamente não fornece nutrientes e é uma bomba de sódio, responsável por causar a retenção de líquidos. O consumo frequente de tais alimentos gera o aumento da pressão arterial, que pode levar a ataques cardíacos e derrames. Isso sem contar com a piora dos índices de colesterol e de peso.

Exagerar na ingestão de qualquer alimento pode levar ao ganho de peso. Os itens que engordam com mais facilidade previsivelmente são aqueles com muito açúcar, gorduras e aditivos. Ao incluir opções saudáveis, frutas, verduras, legumes e mais água no seu dia a dia, consequentemente, você reduzirá o consumo de alimentos calóricos e processados. Além disso, não precisará deixar de lado o sabor e o prazer em comer.

Os alimentos calóricos são aqueles que aumentam a quantidade de glicose disponível, tendo como consequência a maior liberação de insulina, que favorece o depósito de carboidratos e gorduras. Por isso, devem ser evitados ao máximo e substituídos por opções mais saudáveis e nutritivas, que possam trazer também saciedade após a alimentação. Ao se deparar com a vontade de comer alimentos calóricos, repense, reavalie, modifique suas escolhas e invista no autocuidado.

Gostou das dicas? Então, entre em contato conosco, e ajudaremos você a fazer escolhas mais conscientes em suas refeições!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Agende sua avaliação