3 abr 2020

Conheça 5 efeitos positivos da vitamina D para o corpo!

1235      0

Todos nós sabemos da importância de estar atento ao nosso organismo e dos seus mecanismos de defesa, especialmente em tempos de isolamento social. Nutrientes são substâncias de que nosso corpo necessita para funcionar de forma adequada. Entre os mais comentados e importantes, está a vitamina D. Para entender melhor essa vitamina e o fascínio dos […]

Todos nós sabemos da importância de estar atento ao nosso organismo e dos seus mecanismos de defesa, especialmente em tempos de isolamento social. Nutrientes são substâncias de que nosso corpo necessita para funcionar de forma adequada. Entre os mais comentados e importantes, está a vitamina D.

Para entender melhor essa vitamina e o fascínio dos cientistas por suas funções, é necessário saber que nem todas as vitaminas e minerais atuam da mesma forma. A vitamina D se comporta muito mais como um hormônio, e isso significa que trabalha como um mensageiro. Dessa forma, afeta diversas áreas, desde o nosso peso até o modo como os nossos órgãos funcionam. Continue a leitura e saiba mais!

O que é vitamina D e para que ela serve?

Como já foi dito, a vitamina D age mais como um hormônio. O corpo consegue sintetizá-lo a partir do colesterol, depois que a pele é exposta aos raios UVB do sol.

Quando pensamos em vitamina D, normalmente, pensamos em nossos ossos. Isso porque ela é conhecida por ajudar a equilibrar minerais, como cálcio, fósforo, sódio e magnésio para a formação e mineralização óssea saudáveis. Embora ela tenha um papel significativo na função esquelética, seus benefícios vão muito além da saúde óssea e afetam todas as partes do corpo.

Devido à presença abundante desses minerais, aliados aos receptores de vitamina D, eles acabam influenciando direta e indiretamente inúmeras funções fisiológicas. Por exemplo, a vitamina D pode atuar como antioxidante, regular a atividade imunológica, apoiar a saúde cardiovascular, modular o balanço de açúcar no sangue, controlar a síntese de neurotransmissores e muito mais.

Por outro lado, a deficiência desse nutriente pode trazer consequências sérias para a saúde. É um risco para grande parte da população que tem baixos níveis no sangue.

Estima-se que ela esteja envolvida na regulação de mais de 200 genes, o que é de grande contribuição para os processos críticos que acontecem a nível celular.

Onde estão as principais fontes e como adquiri-la corretamente?

A principal fonte de vitamina D é o sol. Dessa forma, expor as mãos, os braços e o rosto, sem o uso de protetor solar, durante 10 a 15 minutos, geralmente é suficiente para um adulto saudável obter a quantidade adequada.

A frequência de exposição deve ser de 2 a 3 vezes por semana, entre as 11 da manhã e as 14 horas. No entanto, a exposição prolongada ao sol pode estar associada a um maior risco de câncer de pele, portanto, é preciso ter cautela.

As seguintes pessoas podem precisar de mais tempo de exposição:

  • quem se expõe ao sol antes das 11 horas ou depois das 14 horas;
  • aqueles que usam filtro solar;
  • pessoas com pele negra;
  • indivíduos que vivem em regiões frias ou que raramente saem de casa.

As maiores fontes de vitamina D na dieta incluem:

  • sardinha, salmão e atum;
  • óleo de fígado de bacalhau;
  • manteiga;
  • ovos;
  • fígado de boi;
  • leite e iogurtes enriquecidos.

Quais os efeitos da vitamina D no organismo?

Ossos e dentes fortes são o resultado de uma boa ingestão de vitamina D. Conheça outros dos muitos impactos à saúde relacionados a esse nutriente!

1. Controle da insulina

A vitamina D estimula o pâncreas e desencadeia um processo de produção de insulina, substância essencial para controlar os níveis de açúcar no sangue de maneira mais eficaz. Assim, pode ajudar os diabéticos a controlarem melhor a doença.

2. Saúde do coração

A função cardíaca também pode ser afetada pela presença de vitamina D. Embora não exista uma razão clara, alguns pesquisadores acreditam que ela atua como um tranquilizante do coração.

Isso acontece por meio da melhoria da resistência cardiovascular e da diminuição do crescimento das células musculares na região. Assim, é evitado o espessamento das paredes dos ventrículos, o que pode bloquear o fluxo sanguíneo e causar um ataque cardíaco.

Os hipertensos podem experimentar um controle da pressão arterial quando os níveis de vitamina D estão mais altos. Além disso, ela reduz ativamente a concentração de renina, uma enzima secretada pelo rim que afeta os vasos sanguíneos.

3. Prevenção do câncer

Alguns especialistas afirmam que o aumento da vitamina D3 consegue contribuir para o retardo da progressão dos tumores da próstata, enquanto outros também defendem que combinar o nutriente com mais fibras pode reduzir o risco de desenvolver pólipos que podem levar ao câncer de cólon.

Outra combinação útil é a vitamina D e o cálcio: quando mulheres na pós-menopausa usam suplementos alimentares de ambos, a probabilidade de desenvolver câncer parece diminuir em cerca de 60%.

4. Melhora do humor

Um dos benefícios mais significativos da vitamina D é o seu impacto no humor. Muitas pessoas sofrem de distúrbios afetivos sazonais, comuns durante o inverno, e geralmente se sentem mais felizes quando o sol está brilhando, devido à síntese da vitamina que ocorre com a exposição direta aos raios UVB.

O aumento dos níveis desse nutriente não é apenas um estímulo, mas pode ser eficaz em reduzir os sintomas da depressão clínica. Outros tratamentos geralmente são necessários, mas não custa nada garantir a absorção adequada da vitamina.

5. Aumento da imunidade

Como a vitamina D desempenha um papel na regulação do sistema imunológico, também pode ter uma influência positiva nas condições relacionadas à imunidade; entre elas, menores complicações respiratórias agudas e crônicas e a redução dos sintomas quando eles ocorrem.

Quantidades adequadas de vitamina D durante a infância e a idade adulta diminuem o risco de exacerbação de problemas respiratórios crônicos e de seus sintomas.

Como você deve ter notado, a vitamina D é extremamente importante para a saúde geral. Essa molécula semelhante a um hormônio nos dá suporte ao longo da vida, desde uma gravidez saudável até a integridade dos ossos e músculos, a saúde respiratória, as funções cardiovasculares, a atividade imunológica e muito mais.

Embora alguns acreditem que sua exposição ao sol e as dietas são suficientes para obter vitamina D, evidências sugerem que a maioria das pessoas precisa de uma quantidade maior. Exames, exposição adequada ao sol, alimentação equilibrada e suplementos — quando necessários — são uma abordagem eficaz para alcançar quantidades ideais desse nutriente vital.

Agora que você já sabe a importância de manter-se bem nutrido, não se descuide! Se você gostou deste texto, assine nossa newsletter e fique bem informado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Agende sua avaliação