Tratamentos Corporais

Radiofrequência

Quem não quer se livrar das celulites e eliminar a gordurinha localizada? Ainda bem que existe o método de Radiofrequência. Este é um dos tratamentos mais rápidos, seguros e efetivos que existem para essas finalidades, por isso que é tão requisitado aqui na GiOlaser.
Além de não promover dano colateral, a Radiofrequência possui inúmeros benefícios e diversas vantagens que auxiliam ao reduzir a gordura e a quantidade de celulite, combater a flacidez e eliminar rugas de forma rápida, segura, indolor e com pouco tempo de recuperação.

#gioexplica

O método da Radiofrequência da GiOlaser é um tratamento estético versátil e de última geração com tecnologia tripolar. Usada desde o século XIX, pelo físico francês Jacques-Arsène D'Ansorval, a radiofrequência é largamente utilizada até hoje pela dermatologia estética, sendo um dos tratamentos mais procurados tanto por mulheres quanto por homens.

A tecnologia utiliza correntes de alta frequência, de tensão aproximada de 30.000 a 40.000 Volts e frequência de 1560 a 200 kilohertz, para gerar calor nos tecidos subcutâneos, aumentando a sua temperatura até alcançar cerca de 40°C e desencadear uma sequência de reações fisiológicas.

Esse aquecimento dos tecidos (pele e músculos) induz o aumento do metabolismo celular, melhora a circulação sanguínea e oxigenação do local, estimulando a formação de novas fibras de colágeno e elastina, a fim de promover maior firmeza da pele, melhorando o seu aspecto e reduzindo a gordura localizada e a celulite.

Por esta razão, o procedimento é muito versátil, eficaz e seguro no combate à gordura, flacidez, celulite e para o rejuvenescimento facial com a eliminação de rugas e linhas de expressão.

As principais indicações para o procedimento da radiofrequência são para melhorar a aparência, flacidez da pele e quebrar moléculas de gordura. Com isso, o tratamento será eficaz para as seguintes indicações:
● Redução de rugas e linhas de expressão;
● Tratamento de cicatrizes provocadas pela acne e estrias;
● Aumento da produção de fibras de colágeno e elastina, contribuindo para maior firmeza e sustentação da pele;
● Melhora na microcirculação;
● Melhora na hidratação da pele;
● Aumento da oxigenação e renovação celular;
● Aceleração na eliminação de toxinas;
● Redução de celulite e fibroses, melhorando a aparência e firmeza da pele;
● Preenchimento dos grandes lábios vulvares;
● Redução da gordura localizada na barriga, culote, flancos, braços e papada.

Sendo assim, os maiores benefícios da radiofrequência são a melhora imediata da elasticidade e firmeza da pele, do contorno corporal e do aspecto das celulites. A grande vantagem é ser um tratamento rápido, indolor, que pode ser feito em qualquer tipo de pele e a qualquer momento.

A radiofrequência utiliza o calor para melhorar a aparência da pele através de um equipamento essencial, que eleva a temperatura subcutânea do local a níveis que variam entre 39ºC até 42ºC, sem exceder essa temperatura.

Para realizar a radiofrequência, o procedimento é simples, bastando que a pessoa fique deitada em uma maca. Primeiramente, a pele é higienizada para, em seguida, aplicar-se um gel condutor específico ou produto à base de vaselina sobre a área a ser tratada.

Feito isso, o terapeuta irá deslizar o equipamento de radiofrequência sobre a pele, emitindo disparos de ondas de energia geradas por correntes elétricas alternadas, através de movimentos circulares para que a temperatura subcutânea das camadas mais profundas da pele seja elevada de forma homogênea na área tratada.

Enquanto isso, a temperatura da região é constantemente verificada com auxílio de um termômetro a laser para não ultrapassar da temperatura indicada (42ºC).

A ponteira do aparelho deve ser movimentada o tempo todo a fim de distribuir bem o calor por todo o local, enquanto a ponteira que resfria concentra o calor nas camadas internas, mantendo-a por um período de 14 minutos, para que ocorra a síntese de colágeno. Essa alta temperatura estimula a circulação sanguínea no local, produzindo novas fibras de colágeno e elastina, melhorando assim a aparência da pele.

Por fim, o terapeuta retira todo o gel, a fim de limpar toda a área tratada. O tratamento não é agressivo e nem invasivo, podendo ser realizado em todas as regiões do corpo e da face, com exceção de ao redor do coração e da região da tireoide.

● Radiofrequência monopolar: a corrente elétrica é emitida através de um eletrodo aplicado na área de tratamento que retorna ao gerador através de outro eletrodo de dimensões maiores localizado à distância. A técnica pode atingir uma profundidade de até 6 milímetros.

● Radiofrequência fracionada: o tratamento é mais indicado para eliminar as rugas e linhas de expressão do rosto, através de pequenos jatos emitidos por um aparelho, como se fossem raios laser. A temperatura pode chegar aos 100ºC, porém não modificando a temperatura mais superficial da pele.

Para reduzir a gordura localizada, o calor emitido pelas ondas de radiofrequência atua diretamente na quebra de moléculas de gordura melhorando o seu metabolismo enzimático e a vascularização local, provocando o extravasamento do triglicerídeo para fora da célula. Assim, reduzindo o volume do tecido adiposo (gordura) e contribuindo para a perda de medidas.

Para diminuir a quantidade de celulite e melhorar a aparência da pele, a radiofrequência age diretamente na inflamação causada pela celulite no tecido. Ao quebrar as moléculas de gordura localizada, responsáveis pela formação da celulite, a alta temperatura uniformiza o aspecto da celulite acabando com as marquinhas do local.

O calor interno também aumenta a vascularização sanguínea e facilita a drenagem das toxinas acumuladas, reduzindo a sua concentração nas células adiposas e consequentemente seu tamanho.

Quando aliada a outras técnicas a vácuo, a radiofrequência pode funcionar também como uma drenagem linfática, contribuindo para a redução das toxinas nos tecidos.

A radiofrequência promove maior produção de colágeno e elastina que remodela as fibras já existentes. O resultado? Uma maior firmeza, tonicidade e sustentabilidade na pele, diminuindo rugas e flacidez dando um aspecto de rejuvenescimento à pele.

Isso porque, durante a radiofrequência, o aparelho aquece o tecido através da corrente elétrica, estimulando um aumento de temperatura acima do normal, que gera a contração imediata da pele e dos tecidos, e instiga o organismo na produção do colágeno e elastina.

A reorganização das fibras de colágeno durante a radiofrequência permite a correção das estrias atróficas em qualquer estágio, minimizando a sua aparência.

A radiofrequência pode ajudar na flacidez dos grandes lábios da vulva, devido ao seu efeito de “preenchimento” da região, melhorando a aparência estética da região.

O tratamento por radiofrequência dura uma média de 30 minutos em cada área, sendo que a quantidade de sessões pode variar dependendo de cada caso. Dependendo do objetivo a ser alcançado, das peculiaridades do paciente e conforme o quadro clínico em resposta ao procedimento e a outros tratamentos associados.

Em geral, recomenda-se de 4 a 10 sessões com intervalos de, no mínimo, 15 dias entre cada sessão, para flacidez. Em caso de celulite, pode ser realizada uma maior quantidade de sessões semanais, de acordo com o objetivo do cliente.

Os resultados da radiofrequência podem ser rápidos, progressivos e duradouros, sendo sutilmente observados logo após as primeiras sessões, principalmente no rosto, devido ao efeito lifting imediato.

No entanto, os resultados vão depender também de vários fatores, como idade, local de aplicação, grau de flacidez, número de sessões e manutenção dos resultados obtidos. Para que seja também duradouro, a pessoa deverá manter uma dieta com alimentos saudáveis e praticar exercícios físicos regularmente para evitar o acúmulo de gordura.

Portanto, se a pessoa continuar a consumir mais calorias do que o corpo costuma gastar, o aumento de peso será inevitável, assim como o acúmulo de gordura localizada em diferentes regiões do corpo, contribuindo para o aparecimento da celulite.

No caso do tratamento de redução das linhas de expressão, na primeira sessão de radiofrequência os resultados já podem ser ótimos. Já em caso de rugas mais profundas, a diferença vem a partir da 5ª sessão. A radiofrequência fracionada deve ser realizada em 3 sessões, a cada duas ou três semanas.

Para eliminar gordura localizada e tratar a celulite, dependendo da graduação, o procedimento poderá ser realizado a partir de 7 a 10 sessões, podendo ser semanal, com resultados satisfatórios após algumas sessões.

Normalmente, a radiofrequência pode ser feita por qualquer adulto, saudável e com a pele intacta. Mesmo assim, apesar de ser uma técnica segura, não invasiva, indolor e sem efeitos colaterais relevantes quando feita com profissionais especializados da GiOlaser, a radiofrequência possui algumas contraindicações. São elas:
● Casos de hemofilia, sangramento excessivo ou hematomas;
● Febre ou infecções no local de tratamento;
● Transtorno de sensibilidade;
● Pessoas com doenças de pele na área que será tratada;
● Gravidez;
● Pessoas em tratamento de quimioterapia;
● Pessoas com doenças do colágeno (quelóides);
● Pessoas que possuem marcapasso, desfibrilador ou qualquer implante eletrônico;
● Pessoas com prótese metálica na região tratada;
● Problemas de hipertensão arterial;
● Diabetes;
● Problemas circulatórios, trombose profunda, tumores, doenças da tireoide;
● Pessoas que fazem uso de medicamentos como anticoagulantes e corticoides;
● Pessoas obesas;
● Pessoas com tatuagens ou maquiagem definitiva no local.

Os riscos da aplicação da radiofrequência estão relacionados apenas a possíveis queimaduras devido ao calor emanado pelo aparelho. No entanto, isso só costuma acontecer quando realizada por pessoas não capacitadas.

Para evitar o risco, basta contar com profissionais capacitados e experientes como os da GiOlaser, que sabem exatamente como calibrar bem o aparelho e realizar a técnica da maneira correta, sempre em movimentos circulares para distribuição do calor.

É possível que alguns efeitos colaterais leves como pequenos rubores e inchaços locais moderados ocorram. Já o surgimento de prurido, vergões e hematomas, desaparecendo em poucas horas, são mais raros.

Não são necessários cuidados especiais específicos antes do tratamento, além da higienização da área a ser tratada. No entanto, recomenda-se o uso de um bom protetor solar após uma hora da realização do procedimento, assim como cosméticos e maquiagem.

A proteção solar deve ser mantida diariamente, e os cuidados com a exposição excessiva, redobrados.

Dúvidas Frequentes

Agende sua avaliação