Tratamentos Corporais

Drenagem Linfática

Todo mundo que já pensou em fazer algum tratamento estético conhece o nome Drenagem Linfática. Mas essa fama tem motivo.
Esse é daqueles tratamentos que todos amam, pois ele ativa a circulação e combate a gordura localizada e celulite para que a sua autoestima fique sempre lá em cima.
E aqui na GiOlaser você tem acesso a essa tradicional técnica com o auxílio de tecnologias inovadoras e profissionais dedicados ao seu bem-estar.

A Drenagem Linfática da GiOlaser, uma das massagens mais populares do mercado, é uma técnica que estimula o sistema linfático, uma rede de vasos que move fluidos pelo corpo, a trabalhar de forma mais acelerada. Sendo assim, o procedimento reduz a retenção de líquido, ativa a circulação sanguínea e combate a celulite e a gordura localizada.

A técnica foi desenvolvida em 1932 pelo terapeuta dinamarquês Vodder e sua esposa e, com o passar dos anos tem sido aprimorada até tornar-se muito popular no mundo inteiro. Um dos principais objetivos das massagens é ativar a circulação sanguínea a fim de acelerar este processo de movimentação de fluidos no corpo.

Assim, a drenagem linfática é capaz de diminuir a retenção de líquido no organismo, combater a celulite e a gordura localizada e promover o relaxamento corporal. Para entender como a drenagem linfática é capaz de agir no nosso organismo, é preciso antes conhecer as estruturas que compõem o sistema linfático: a linfa e os gânglios linfáticos.

O sistema linfático é formado por uma rede de vasos linfáticos que transportam o excesso de fluidos dos tecidos e dos órgãos para a corrente sanguínea para que sejam posteriormente eliminados pelo organismo. Ele trabalha como uma terceira circulação, além da arterial e da venosa.

O problema é que a entrada de fluidos aos tecidos é mais intensa que o processo de saída. Assim, há um acúmulo de líquido entre as células, que normalmente, é reabsorvido pelos capilares linfáticos. Dessa forma, o fluido dos tecidos que não volta aos vasos sanguíneos é drenado para os capilares linfáticos entre as células.

A linfa é o líquido contido nos vasos dos gânglios linfáticos que circula através dessa rede de vasos linfáticos. Ela caracteriza-se por uma viscosidade incolor (ou amarelada) e por conter substâncias orgânicas e inorgânicas. A linfa é rica em proteínas, glóbulos brancos, microrganismos, células mortas e sanguíneas e, muitas vezes, carrega bactérias e toxinas.

Assim como o sangue, a linfa realiza trocas metabólicas com as células e em seguida é recolhida pelos vasos do sistema linfático, retornando aos gânglios para ser filtrada. Já os gânglios linfáticos ou linfonodos, são encontrados em todo o corpo e podem ser sentidos através da palpação.

Eles possuem um papel importante no sistema imunológico, com a função de ajudar o organismo a detectar e combater germes, infecções e outras substâncias estranhas. As áreas comuns onde se encontram os linfonodos, incluem:
• Virilha;
• Axila;
• Pescoço (em cada lado do pescoço);
• Abaixo da mandíbula e do queixo;
• Atrás das orelhas;
• Na parte posterior da cabeça.

A principal função da drenagem linfática é acelerar o processo de retirada dos líquidos e resíduos metabólicos (linfa) acumulados entre as células, que por algum motivo, foi retardado no processo da produção da linfa ou por dificuldades de absorção por parte das células.

Nesse sentido, o procedimento da massagem tem como objetivo aumentar o volume e a velocidade da linfa a ser encaminhada aos vasos capilares e ductos linfáticos. Assim, por meio de movimentos específicos, ela permite o bombeamento fisiológico direcionando esses fluidos para que sejam eliminados.

Dessa forma, a drenagem linfática tem influência direta no aumento da oxigenação dos tecidos estimulando a sua regeneração; favorece a eliminação de toxinas e resíduos metabólicos, aumenta a absorção de nutrientes por meio do trato digestivo, aumenta a quantidade de líquidos a ser eliminada e melhora as condições de absorção intestinal, dentre outras funções.

Ela melhora o sistema imunitário, a circulação em geral e a ação anti-inflamatória do organismo. Assim, a drenagem linfática pode atuar na redução de edemas, na hidratação e nutrição celular, acelerar processos de cicatrização de ferimentos devido a melhor irrigação sanguínea decorrente da diminuição do edema, além de ajudar a reabsorver mais rapidamente hematomas e equimoses.

Além disso, relaxa e tranquiliza o corpo, diminui o inchaço, combate a celulite e a gordura localizada, uma vez que a massagem aumenta o metabolismo local.

A drenagem linfática pode ser realizada tanto manualmente como de forma mecânica, ambas as técnicas com benefícios muito semelhantes.

No entanto, a drenagem manual oferece uma melhor percepção tátil de quem realiza o procedimento, enquanto que drenagem linfática mecânica dificilmente consegue reproduzir o mesmo, através dos aparelhos eletrônicos que auxiliam na realização do procedimento.

Tanto a drenagem linfática manual quanto a mecânica, são sempre utilizadas como coadjuvantes nos tratamentos estéticos.

A drenagem linfática manual é uma técnica de massagem específica, que deve ser realizada por profissionais devidamente habilitados. Ela é composta por manobras combinadas e pressão em bracelete.

Assim, os movimentos devem ser circulares e suaves, lentos, monótonos e rítmicos feitos com as próprias mãos e polegares do especialista, sempre obedecendo ao trajeto do sistema linfático superficial.

O objetivo é reduzir edemas e linfedemas, que surgem em situações pós-traumáticas, pós-operatórias, de distúrbios circulatórios venosos e linfáticos de diversas naturezas, dentre outras. Assim como, prevenir ou melhorar algumas dessas consequências.

A drenagem linfática é diferente de outros métodos de massagem, por não produzir vasodilatação arteriolar superficial (hiperemia) e por utilizar pressões manuais extremamente suaves e lentas.

Assim, a drenagem linfática não deve produzir dor e eritema, em hipótese alguma, já que eritemas (hematomas) são decorrentes do aumento de sangue no local. As realizações de pressões excessivas acabam lesionando os capilares linfáticos. Portanto, a drenagem linfática não pode deixar hematomas no corpo devido a rompimento de vasos.

Por isso, atenção! Muitos profissionais acabam misturando técnica de drenagem linfática com outras técnicas de massagens (massagem modeladora, por exemplo) de forma inadequada, causando prejuízos aos pacientes. Aliás, nenhuma massagem deve deixar marcas pelo corpo.

A drenagem linfática mecânica tem os mesmos objetivos da manual, porém utiliza a ajuda de aparelhos que por meio de um sistema inteligente de computador, infla e desinfla uma espécie de bolsa a fim de melhorar a condição das linfas.

A drenagem linfática mecânica é um método não invasivo. Ela utiliza sobre a pele aparelhos específicos que funcionam por meio de rolamento, sucção e/ou pressoterapia. Seus resultados são potencializados por conta desses equipamentos, que permitem uma atuação mais profunda e precisa no tecido adiposo, podendo chegar até à musculatura.

Assim, a drenagem mecânica ajuda no tratamento da celulite e da gordura localizada, promovendo relaxamento muscular, além de combater a retenção de líquidos ajudando na eliminação toxinas do organismo. Ainda ajuda a remodelar e definir a silhueta, facilita a circulação sanguínea, diminui e previne edemas

Esse tipo de massagem corporal pode ser feita a partir de movimentos circulares com as mãos e o polegar, que ajudam a eliminar o excesso de líquidos e toxinas do organismo. Sempre em direção às ínguas, inflamação dos gânglios linfáticos, o tratamento aplica uma ligeira pressão sobre a pele com manobras que esvaziam esses gânglios, ou seja, os líquidos que causam inchaço e celulite são redirecionados para o sangue, filtrados pelos rins e posteriormente eliminados do corpo através da urina.

O objetivo é sempre o mesmo, de redirecionar os líquidos e toxinas ali retidos no local para que sejam eliminados. Apesar de cada região do corpo requerer movimentos diferentes, a massagem deve ser feita sempre em direção às ínguas (tecido inflamado dos gânglios linfáticos), sobre o trajeto dos vasos linfáticos, no sentido do gânglio linfático.

A técnica aplica uma ligeira pressão sobre a pele com manobras a fim de esvaziar esses gânglios. Dessa forma, os fluidos causadores do inchaço e celulite são redirecionados para o sangue, filtrados pelos rins e posteriormente eliminados do corpo através da urina.

Nas pernas, a drenagem linfática é feita com movimentos ascendentes que vão da perna até a parte posterior do joelho, seguindo para a coxa até a virilha. Na barriga o movimento deve seguir até a virilha.

Já nos braços e tórax, os movimentos seguem o caminho em direção às axilas. No rosto, a drenagem linfática deve seguir em direção aos gânglios linfáticos do pescoço. E no couro cabeludo a drenagem pode ser feita em dois pontos: na parte alta do crânio e um pouco mais abaixo na direção das têmporas.

Normalmente, a drenagem linfática deve ser feita frequentemente para melhores resultados. É possível até aprender os movimentos e fazer a drenagem linfática em casa, todos os dias sobre si mesmo.

Na GiOlaser, por exemplo, você pode agendar uma consulta com um de nossos profissionais especializados. O mínimo recomendado é de uma sessão até três vezes por semana, com repetições dependendo de cada caso.

A frequência regular é importante porque a retenção de líquidos costuma voltar em uma semana, dependendo do organismo de cada pessoa e seus hábitos (peso e altura, consumo excessivo de sódio, ingestão adequada de fibras e líquidos).

Os benefícios gerais da Drenagem Linfática, como a melhora de inchaço, podem ser sentidos imediatamente. O procedimento melhora também a circulação em geral, relaxa o corpo e pode atuar de forma discreta no combate à gordura localizada, uma vez que a massagem aumenta o metabolismo do local.

No caso da celulite, os resultados dependem de uma série de fatores, como hábitos alimentares, tabagismo, estresse e do grau da celulite. Portanto, aliados ao tratamento, alguns hábitos que costumam provocar a retenção de líquidos devem ser mudados para que os resultados sejam melhores.

Casos mais graves de celulite vão requerer uma quantidade maior de sessões de drenagem linfática para que os resultados sejam mais visíveis em curto prazo. Além disso, outros benefícios incluem:
• melhora da circulação em geral;
• relaxa o corpo;
• combate à gordura localizada devido ao aumento do metabolismo no local.

Para potencializar ainda mais os resultados da drenagem linfática é preciso aliá-la a bons hábitos alimentares, ingerir mais líquidos e inserir a atividade física à sua rotina.

Investir em alimentação equilibrada
Os resultados da drenagem linfática serão melhores no caso da circulação sanguínea, se o tratamento for aliado a uma alimentação equilibrada. A quantidade de sódio ingerida na alimentação através de alimentos industrializados e muito salgados, quando diminuída, por exemplo, pode ajudar a reduzir a retenção de líquidos. A ingestão de alimentos que contém fibras, por outro lado, melhora o trânsito intestinal e também minimiza a retenção de líquidos.

Aumentar a ingestão de líquidos
Quanto mais líquidos você ingerir, menos o organismo irá reter. Parece improvável, mas o organismo trabalha de forma equilibrada, por isso, quanto menos líquido o corpo tiver disponível, mais ele irá reter para realizar suas funções, não eliminando através da urina. Por isso, quanto mais líquido você ingerir, maior será sua contribuição para a sua eliminação. A ingestão de líquidos garante a hidratação corporal e ajuda a reduzir a retenção.

Inclua atividades físicas regulares
Quando se trata de saúde, a atividade física será sempre uma forte aliada, seja qual for o tratamento. No caso da drenagem, o exercício físico promove uma maior oxigenação sanguínea, desencadeando uma série de benefícios à saúde, inclusive potencializando a ação da sua drenagem linfática.

O tratamento é indicado para pessoas com problemas de produção da linfa ou que tenham dificuldades de absorvê-la. Além disso, a Drenagem Linfática é recomendada nos períodos de pré e pós-operatório de cirurgias plásticas, reduzindo edemas e impedindo a retenção de líquido.

Outras indicações incluem casos de tecidos edemaciados, desintoxicação, circulação sanguínea de retorno comprometida, edema no período gestacional e tensão pré-menstrual, tratamento pós-lipoaspiração, celulite, cicatrizes hipertróficas e queloidianas, relaxamento de pessoas tensas, dentre outras.

A Drenagem Linfática é contraindicada para pessoas com infecção, pois as células infecciosas podem cair no sistema linfático e se espalhar mais facilmente pelo corpo. É importante saber que a técnica também não é recomendada para pacientes com insuficiência cardíaca, trombose, hipertensão, câncer, asma brônquica e bronquite asmática.

Pacientes que estejam usando alguns remédios específicos para o tratamento de quimioterapia também são contraindicados, pois há possibilidade de restos tumorais de células cancerígenas serem captados nos linfonodos e metastizados em outros órgãos do corpo.

Não é necessária prescrição médica para fazer drenagem linfática, porém deve-se sempre consultar um médico dermatologista antes de tomar qualquer decisão e realizar o procedimento, até para saber se a técnica poderá funcionar.

Há cerca de 30 anos atrás, havia uma ideia muito difundida de que era preciso amassar os nódulos e as placas de celulite por meio de “beliscões energéticos”, a fim de massagear os tecidos e acabar com a celulite a retenção de líquidos no local.

Mas isso apenas provocava a ruptura de vasos sanguíneos durante o tratamento. Hoje se sabe que as técnicas de massagem dos tecidos superficiais com celulite e gordura localizada devem ser realizadas de forma leve, superficial, branda e agradável.

É necessário respeitar a integridade dos tecidos, acima de tudo, para não produzir hematomas, equimoses e, tampouco, dor excessiva, uma vez que promover a ruptura das fibras elásticas e arriscar a formação de processos inflamatórios podem piorar ainda mais o estado dos tecidos comprometidos.

Assim, de forma a evitar complicações clínicas graves com o uso inadequado e inadvertido de técnicas de massagem tais como hematomas hepáticos, necrose de gordura subcutânea, deslocamento uretral, embolização arterial renal, dentre outras, é preciso que o tratamento seja realizado da maneira correta.

Outras técnicas de massagem e terapias manuais podem até ser indicadas como coadjuvantes e complementares durante o tratamento de algumas disfunções estéticas, mas todas elas devem respeitar a integridade dos tecidos manipulados.

Dúvidas Frequentes

Agende sua avaliação