28 nov 2019

Desvendamos 10 mitos e verdades sobre depilação a laser

2053      0

Cada vez mais pessoas têm optado pela técnica a laser para a remoção dos fios. Mas ainda há muitas dúvidas a respeito do procedimento que podem ser esclarecidos conhecendo alguns mitos e verdades sobre depilação a laser. Esse tipo de depilação tem o objetivo de eliminar o pelo por completo para que ele não volte […]

Cada vez mais pessoas têm optado pela técnica a laser para a remoção dos fios. Mas ainda há muitas dúvidas a respeito do procedimento que podem ser esclarecidos conhecendo alguns mitos e verdades sobre depilação a laser.

Esse tipo de depilação tem o objetivo de eliminar o pelo por completo para que ele não volte a crescer. Em comparação às técnicas tradicionais de remoção de pelos, a depilação a laser é a que possui maior eficácia por meio de um procedimento seguro e confiável, desde que realizado em uma clínica com profissionais especializados.

Se você também faz parte do grupo de pessoas que ainda precisam de mais informações sobre a depilação a laser, continue a leitura. Reunimos a seguir 10 mitos e verdades sobre essa técnica. Vamos conferir?

1. Não se deve depilar com cera entre as sessões de depilação a laser

Verdade. Em geral, o intervalo entre cada sessão de laser é de 45 dias. Esse período é necessário para que os pelos atinjam o tamanho adequado para a realização do procedimento.

Assim, não se deve depilar a área com cera ou nenhuma técnica que arranque o pelo pela raiz, local de ação do laser. Se houver muito incômodo, você pode utilizar a lâmina, tesouras e cremes depilatórios para aparar os pelos.

2. Pessoas de pele morena e negra não podem utilizar a depilação a laser

Mito. Durante o procedimento, o laser é atraído pela melanina. Como as pessoas de pele morena e negra têm uma maior concentração do pigmento, existe o risco de manchar a pele. 

A boa notícia é que já existem equipamentos que permitem a depilação a laser em peles morenas e negras. O mais importante é procurar uma clínica com os equipamentos e profissionais especializados para garantir a eficácia e segurança do procedimento.

3. Áreas tatuadas não podem ser depiladas

Verdade. Como dissemos acima, o laser utilizado na depilação é guiado pelo pigmento presente no pelo.

Se aplicada em regiões tatuadas, a técnica pode identificar as cores do desenho, provocando queimaduras no local. O laser pode inclusive alterar a pigmentação da tatuagem, comprometendo o desenho.

Caso você pretenda fazer uma tatuagem, o ideal é realizar a depilação a laser antes. Isso até ajuda no momento de fazer o desenho, já que a pele precisa estar livre de pelos.

No entanto, se você já possui alguma tatuagem e deseja fazer a depilação a laser, não se preocupe. O procedimento pode ser realizado normalmente em volta do desenho. Mais uma vez, é importante procurar um local especializado para que os cuidados necessários sejam realizados.

4. Não se pode fazer depilação a laser no verão

Mito. Esse ponto sempre figura nas listas de mitos e verdades sobre a depilação a laser. E a resposta é simples: o procedimento pode ser realizado em qualquer época do ano. O importante é não se esquecer do protetor solar, aplicando o produto na região depilada logo de manhã com reaplicação a cada duas horas. Essa recomendação é válida até para quem fica em ambientes fechados o dia todo.

Além disso, o recomendado é esperar pelo menos duas semanas após o procedimento para curtir o sol, sempre com proteção solar de fator 30 ou superior. Comece tomando sol gradualmente para evitar manchas na região depilada.

5. Homens também podem utilizar a depilação a laser

Verdade. Já se foi o tempo em que as mulheres dominavam os tratamentos estéticos. Os homens também têm procurado a depilação a laser para a remoção dos pelos indesejados. 

Os resultados são ótimos, especialmente em regiões onde é difícil conseguir bons resultados em casa, como as costas. Eles podem inclusive fazer barba com laser. A técnica é ideal para aqueles homens que sofrem com foliculite, pelo encravado, acne ou pele sensível.

6. Grávidas não podem fazer depilação a laser

Parcialmente verdade. O procedimento é considerado seguro para as gestantes, desde que haja autorização médica. No entanto, não é recomendada a depilação sobre a área de virilha e barriga durante a gravidez. A ação dos hormônios pode aumentar o risco de hiperpigmentação da pele nessa região, levando a formação de manchas escuras.

7. A depilação a laser não pode ser realizada durante o peeling

Verdade. Após o peeling, recomenda-se aguardar a regeneração da pele antes de realizar a depilação a laser. O peeling químico, por exemplo, pode deixar a região tratada mais sensibilizada, causando o aumento do risco de lesões durante a aplicação do laser.

9. É preciso ter atenção aos produtos de beleza utilizados antes e após a depilação a laser

Verdade. Antes do procedimento, é recomendado evitar o uso de produtos que contém ácido glicólico ou retinoico, por exemplo. Esses ingredientes podem aumentar a renovação celular, deixando a pele mais sensível ao sol. Alguns medicamentos como os antibióticos também devem ser evitados, assim como as esfoliações. 

Após o tratamento, você pode sentir a sua pele um pouco mais seca que o normal. Se for o caso, invista na hidratação.

8. Pessoas com pouco pelo necessitam de apenas uma sessão de depilação a laser

Mito. É impossível remover os pelos em uma única sessão mesmo em pessoas que têm poucos deles, pois o pelo só é destruído durante a fase de crescimento que ocorre a cada 30 dias.

Em média, são necessárias de 6 a 8 sessões de depilação a laser para cada região. O número exato pode variar de acordo com a área depilada, o tom da pele, a cor e a espessura dos pelos, além do objetivo de cada pessoa.

Peles claras, pelos escuros e grossos geralmente necessitam de menos sessões quando comparamos às pessoas de pele morena ou pelos finos e claros, por exemplo. E vale lembrar que, mesmo depois de encerrar as sessões, é necessário realizar a manutenção do tratamento.

10. A depilação a laser é mais dolorida que a depilação a cera

Mito. Pessoas que estão habituadas a outros tipos de depilação de remoção dos pelos pela raiz, como a depilação com cera, têm boa tolerância ao desconforto. No entanto, o incômodo pode acontecer dependendo da sua sensibilidade, o nível de estresse e a região onde é feita a depilação. No caso das mulheres, o ciclo menstrual também pode interferir na sensibilidade à dor.

Normalmente, a sensação sentida é de leve ardência como picadinhas na região a ser depilada. Felizmente, é possível diminuir o desconforto com o uso de pomadas anestésicas

Com este post sobre os 10 mitos e verdades sobre depilação a laser, você conseguiu perceber que o procedimento apresenta mais benefícios que as técnicas tradicionais para a remoção de pelo, conferindo também que uma das vantagens desse tipo de depilação é sua possibilidade de atender diferentes perfis. Mas não se esqueça que todas as vantagens de segurança e praticidade são encontradas apenas em uma clínica com profissionais especializados.

Gostou do nosso conteúdo? Então preencha o formulário, agende um horário e venha fazer uma avaliação gratuita na GiOlaser! Nós temos os tratamentos estéticos perfeitos para atender suas necessidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Agende sua avaliação