4 set 2020

Qual o melhor tratamento para manchas no rosto? Descubra!

616      0

As manchas no rosto variam em tamanho e cores, não são dolorosas e nem apresentam variações na textura cutânea. Mesmo assim, esse problema traz o desconforto estético, que motiva a procura por cuidados com a pele que promovam o clareamento e a uniformização. A seguir, apresentamos os tipos de manchas mais comuns que podem originar […]

As manchas no rosto variam em tamanho e cores, não são dolorosas e nem apresentam variações na textura cutânea. Mesmo assim, esse problema traz o desconforto estético, que motiva a procura por cuidados com a pele que promovam o clareamento e a uniformização.

A seguir, apresentamos os tipos de manchas mais comuns que podem originar essa condição. Aproveite e confira também quais são os produtos e tratamentos mais indicados para lidar com essa pigmentação irregular.

Como são formadas as manchas no rosto?

Elas surgem a partir da alteração da quantidade de melanina na pele. A intensidade da coloração é um dos fatores que ajudam a classificar os tipos de manchas em duas categorias:

  • hipocrômicas: ocorrem quando a pigmentação é mais clara que a cor da pele. São manchas brancas ou rosadas;
  • hipercrômicas: ocorre a produção de manchas mais escuras que a coloração da pele. Elas vão de tonalidades marrons e pretas até azuis e avermelhadas, por exemplo. 

Quais são os tipos de manchas?

Alterações na produção de melanina podem ocorrer por diferentes razões. Apresentamos, a seguir, os 4 tipos mais comuns de manchas e os agentes causadores dessa pigmentação irregular na face.

Manchas provocadas pela exposição excessiva ao sol

A vitamina D tem um papel importante como antioxidante, contribuindo para a saúde da pele. A exposição direta ao sol é uma das fontes dessa vitamina, mas a permanência prolongada e desprotegida na exposição à radiação solar pode promover o surgimento de manchas no rosto, nos ombros, nas mãos e no pescoço. 

Manchas provocadas pela acne

A formação de manchas é comum em peles acneicas que não tiveram um tratamento facial específico. Elas têm aspecto arredondado e uma coloração avermelhada ou escura. O mesmo também pode ocorrer durante o processo de cicatrização de espinhas.

Sardas

Elas são pequenas manchas pigmentadas que podem ter diferentes tonalidades de marrom. Essas manchas podem tanto ter origem genética quanto ser formadas pela desprotegida exposição ao sol.

Melasma

Melasma é uma mancha escura ou de tonalidade acastanhada que pode atingir áreas da face, como bochechas, buço e testa, bem como braços, pescoço e colo. Ela apresenta formas irregulares, mas bem definidas, e as manchas são classificadas em três tipos: epidérmico, dérmico e misto.

O melasma epidérmico se instala apenas na camada superficial da pele, enquanto o dérmico é mais difícil de ser tratado por estar localizado entre a epiderme e a hipoderme. Já o melasma misto apresenta uma combinação de manchas superficiais e profundas. Além da exposição ao sol sem o uso de protetor, outras causas mais comuns que promovem o surgimento do melasma são:

  • alterações hormonais durante a gravidez, gerando o cloasma gravídico;
  • uso de pílula anticoncepcional em pessoas com predisposição genética à formação de manchas;
  • luz azul: a luz artificial das lâmpadas e telas pode ser tão nociva para a pele quanto a radiação solar.

Quais são os tratamentos mais indicados?

O tratamento vai depender do tipo de mancha. Selecionamos, a seguir, as alternativas mais eficazes para prevenir e cuidar das manchas solares, de melasmas e daquelas deixadas pelas espinhas ou pela acne. 

Rotina de cuidados

A melhor maneira de evitar o surgimento de novas manchas é tornando o protetor solar um item obrigatório em sua rotina de cuidados com a pele. Mesmo em casa, é importante aplicar o produto para evitar a ação da luz azul. Já o consumo de alimentos ricos em vitamina E, como a Castanha-do-Pará e a amêndoa, e de vitamina A ajuda na restauração da pele e na potencialização da ação de produtos e tratamentos estéticos.

Ativos clareadores e iluminadores

Invista em produtos que contenham ativos clareadores em sua composição. Os ácidos estão entre os dermocosméticos mais utilizados, pois são eficazes mesmo no tratamento de manchas mais antigas e resistentes, como aquelas deixadas pela acne.

O ácido retinoico, por exemplo, é mais indicado no tratamento de sinais de fotoenvelhecimento, como manchas solares, sardas e hiperpigmentação. Já o ácido kójico também clareia diferentes tipos de manchas e pode ser utilizado durante o dia acompanhado do protetor solar.

Por sua vez, o ácido tranexâmico atua inibindo a produção de melanina, reduzindo as manchas. O ácido glicólico tem uma ação de renovação celular que deixa a pele mais iluminada e prepara a região para a ação de produtos ou procedimentos clareadores. Além dos ácidos, a vitamina C também é adotada para o cuidado com o melasma e outras manchas escuras, além de atuar como antioxidante, prevenindo o envelhecimento precoce.

Esfoliação e peeling

Esses dois procedimentos promovem uma renovação na pele que ajuda a eliminar as células mortas que foram agredidas. Tratamentos, como o peeling químico, são combinados com o uso de ácidos para retirar as camadas cutâneas danificadas, permitindo o nascimento de uma pele mais saudável, rejuvenescida e uniforme.

Microagulhamento

Esse completo tratamento facial promove o rejuvenescimento da pele clareando o rosto e diminuindo as rugas. Com um equipamento com pequenas agulhas, o microagulhamento realiza pequenas perfurações na pele para estimular a produção de colágeno.

Esse estímulo feito em camadas cutâneas mais profundas contribui para a renovação celular, trazendo uma pele mais clara, menos oleosa e com uma redução significativa das marcas de expressão. Para obter melhores resultados, o microagulhamento costuma ser combinado com outros tratamentos tópicos, como ácido hialurônico e vitamina C. O procedimento também é adotado em outras regiões do corpo para reduzir cicatrizes e estrias.

Para qualquer procedimento estético, é fundamental contar com a orientação de um profissional qualificado. Só ele pode indicar o melhor tratamento para o seu tipo de mancha. Além disso, ele também pode identificar aquelas alterações na pele que merecem um cuidado especializado.

O microagulhamento, por exemplo, é um dos tratamentos oferecidos pela GiOlaser, uma das maiores referências do segmento estético do Brasil. O reconhecimento é resultado da segurança, do conforto, da acessibilidade e da eficácia dos procedimentos oferecidos, sempre voltados para garantir o bem-estar dos nossos pacientes.

Além disso, a GiOlaser conta com uma equipe de profissionais especializados no que há de melhor nos tratamentos estéticos. A boa notícia é que estamos presentes em dezenas de cidades espalhadas por todo o país.

Você viu como é possível cuidar das manchas no rosto e conheceu a importância de procurar um profissional especializado para ajudar no clareamento da pele. Faça o acompanhamento constante para verificar a ocorrência de novas manchas e não deixe de realizar tratamentos que podem remover ou diminuir essa pigmentação.

Agora, que tal cuidar um pouco da sua pele? Entre em contato com a equipe da GiOlaser e conheça mais sobre nossos produtos e serviços! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Agende sua avaliação